Como funciona o sistema de arrefecimento do veículo? Descubra!

3 minutos para ler

Saber como um carro funciona é importante não apenas para se prevenir contra eventuais acidentes, mas também para preservar a máquina. Uma das maneiras de fazer isso é conservando o sistema de arrefecimento. Você sabe como ele funciona? Nesse artigo vamos explicar esta e outras questões relacionadas a essa importante parte do veículo. Acompanhe a seguir.

O que é o sistema de arrefecimento?

No momento que é dada a partida no carro, acontecem diversas reações químicas em seu interior — e uma delas é a queima de combustível. Para que o veículo seja preservado durante esses processos, entra o funcionamento do sistema de arrefecimento. Em poucas palavras, ele é o responsável por resfriar o motor, garantindo o bom estado das peças que o compõem.

Ele é composto pelo radiador, o reservatório de expansão ou vaso, a ventoinha, a bomba d’água, o sensor de temperatura, a válvula termostática e as mangueiras. Quando todos os componentes estão funcionando corretamente, a temperatura interna se mantém entre 90ºC e 110ºC.

Como funciona o sistema de arrefecimento?

Um fluido composto por aditivo e água desmineralizada é impulsionado pela bomba d’água e segue em direção ao radiador. Enquanto isso, a temperatura vai aumentando. Ao chegar ao destino, acontece a troca de calor com o ar externo, o que causa o resfriamento.

Esse fluido é essencial para o processo acontecer, pois ele promove a lubrificação do sistema, protegendo-o contra corrosão e oxidação. É importante fazer sua troca periodicamente, sempre atentando para o que orienta o manual do proprietário. O período médio é de um ano.

Quais são os problemas mais comuns em um sistema de arrefecimento?

Cada caso é um caso, mas tratando-se de sistema de arrefecimento, alguns erros são mais comuns e saber diagnosticá-los pode ajudar na hora de levar o carro para o mecânico.

Bomba d’água não funciona

A falha na bomba d’água pode ser causada por ferrugem (na bomba em si ou em todo o sistema). Para evitar, recomenda-se o uso de um aditivo no líquido do arrefecimento. Esse aditivo tem ação anticorrosiva e vai reduzir as chances de desgaste na região.

Vazamento de água

Para a água não vazar, as mangueiras precisam estar em bom estado, sem ressecamento ou furos, assim como o radiador. Se não for possível evitar, é necessário trocar as mangueiras e abraçadeiras. Em alguns casos, será preciso trocar o radiador também.

Obstrução das galerias do bloco

Para resfriar o motor, a água do sistema de arrefecimento passa pelas galerias, que são espaços no interior do bloco do motor. Quando elas estão sujas (ou obstruídas), o sistema falha por não conseguir resfriar completamente. Durante as revisões, essas áreas devem ser limpas e a água e o fluido precisam ser trocados.

Esteja atento ao funcionamento do seu carro. Quando o sistema de arrefecimento está com problemas, pode acontecer o superaquecimento do veículo, causando, por sua vez, prejuízos maiores, como o derretimento da junta do cabeçote (cuja troca pode custar até R$10 mil ao proprietário do automóvel). Lembre-se de fazer revisões periódicas e deixar seu carro em mãos confiáveis.

Além do sistema de arrefecimento, a manutenção preventiva de um veículo engloba outros cuidados. Saiba mais aqui!

Você também pode gostar

Deixe um comentário