Mulher no volante sim!

2 minutos para ler

Por Ana Carolina Oliveira

Se você é mulher e motorista com certeza já deve ter escutado: “tinha que ser mulher”, mas sabemos que as estatísticas mostram que elas são menos imprudentes no trânsito

Comentários como estes são propagados sem nenhum tipo de reflexão e encarados como piadas inocentes, mas que traz uma visão errada dizendo que apenas os homens são bons motoristas. Por isso, nesse dia da mulher trouxemos dados, as estatísticas que mostram que as mulheres são sim boas motoristas e merecem respeito.

Confira alguns dos motivos:

  • Segundo alguns dados da seguradora Líder, administradora do DPVAT, 88% das indenizações pagas por morte foram para homens, enquanto apenas 12% foram para mulheres;
  • No caso dos demais veículos, 76% dos indenizados foram homens e 24% mulheres;
  •  Já para indenizações, 79% dos valores pagos foram para pessoas do sexo masculino, enquanto 21% foram pagas para pessoas do sexo feminino;
  • No geral, a maior incidência de indenizações vai para homens, com 75% do total pago, contra 25% para mulheres.

Dados: Relatório Anual 2019/ Líder Seguradora

Atitudes comprovam

Boa parte desses resultados são reflexos do fato histórico de que mulheres são menos violentas que os homens. Além disso, elas se mostram mais prudentes, gentis, cuidadosas e prevenidas. Costumam se arriscar menos.

E vale lembrar que dirigir não depende de gênero. As mulheres dirigem melhor por suas atitudes.

O futuro do volante

As mulheres estão cada vez mais se habilitando e tirando os carros das garagens. O comportamento no trânsito deve e pode ser melhorado por todos, agregar um pouco da empatia feminina ao dia a dia, conduzir seus veículos de maneira cuidadosa e se lembrar que nosso comportamento reflete no outro.

Que o trânsito seja um local de respeito mútuo, não só hoje, mas todos os dias!

Comece com a sua proteção, faça sua simulação online.

Você também pode gostar

Deixe um comentário